Tradutor

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Racismo, homofobia, mídia e política

A homofobia, o racismo, o preconceito contra pobres... tudo isso não é exclusividade de São Paulo. Quem já viajou ou já viveu em outros cantos do País sabe. Mas é esta cidade de São Paulo que sedia a parcela maior da mídia que fomenta isso, de um modo camuflado, claro. É desta cidade, dominada politicamente pelo tucanato, pela fina flor da socialdemocracia, que se irradiou pro Brasil todo a imunda campanha eleitoral semeando o separatismo, a divisão, o ódio entre regiões, estados e cidadãos, instigando o preconceito e a intolerância.

Nenhum de nós é ingênuo a ponto de desvincular as manifestações racistas na internet, protagonizadas por um bando de babacas, logo após declarada a vitória de Dilma no domingo 31 à noite, e a violência homofóbica na Avenida Paulista ontem, da guerra suja desencadeada pelo candidato da elite contra a candidata do governo.

E o problema maior é que nem ele nem a mídia que o sustenta aceitam a vontade soberana do povo. Este é problema. Esta é a "herança maldita" de uma campanha obscena e obscurantista. E não é leviano supor que tais aliados, indignados agora mais ainda pela derrota que não esperavam, tudo farão pra continuar provocando confronto, conflitos e instabilidade na sociedade.

A Blogosfera Cidadã, que já desempenhou papel importante nesta eleição, denunciando, desmentindo, desarticulando muitas armações, deverá aumentar sua influência nos próximos anos. Temos todos que continuar mobilizados, diariamente alertando, denunciando, promovendo manifestações públicas e manifestos online, cobrando as autoridades judiciárias, esclarecendo, educando, até...

Uma parcela considerável da população ainda é ingênua em relação aos meios de comunicação. Uma boa parte do povo acredita que jornais e redes de televisão têm compromisso com a verdade, com o País. Cabe a nós ajudar na informação e formação da cidadania. Tenhamos em mente isso o tempo todo. Deixemos de lado vaidades pessoais.

Pelo Brasil e pelo Povo Brasileiro, o Abra a Boca, Cidadão! não fugirá da luta, não abrirá mão do seu papel.

2 comentários:

  1. Cris Lobo @crisjacobs (twitter)15 de novembro de 2010 19:31

    Muito bom o seu artigo!!!
    Já repassei a amigos!

    ResponderExcluir
  2. Prezada Sonia Amorim
    Estou aqui por recomendação de um amigo. Percebo ódio e violência nos seus comentários e este não é um bom começo. A mídia tem divulgado a homofobia e o preconceito contra pobres, imigrantes, intolerância religiosa, etc., em diversos países inclusive no Brasil e não apenas aqui.
    Cabe a nós cidadãos filtrarmos as informações divulgadas pelas mídias, pois nunca seremos capazes de mudá-las. É simples fazermos sempre diante de qualquer informação a pergunta:
    - A quem interessa esse enfoque deste fato?
    A partir daí faremos o nosso próprio julgamento.
    Ex: Ninguem se manifesta?
    Enquanto o governo se jacta das reservas brasileiras de 290 bi de dólares e o pagamento antecipado da dívida barata ao FMI, oculta o fato de que essas reservas custam ao país 10% ao ano que é a diferença entre os juros pagos no mercado interno e os juros recebidos na aplicação em (mico) títulos do governo americano. Isto significa 29 bilhões de dólares anuais, que são aproximadamente o dobro dos alardeados recursos destinados à bolsa família + o PAC.
    Isto constitui a bolsa banqueiro e sobre ela ninguém fala. Certo?
    É preciso compreender que as mídias são empresas que precisam de anunciantes para continuar operando e que devem defender os interesses dos seus clientes para que os mesmos continuem clientes e a sustentar as suas operações.
    Seria utopia imaginar que você como capitã de uma empresa de mídias fizesse diferente.
    Atenciosamente
    Antonio Augusto da Costa Carvalho

    ResponderExcluir